Dicas do professor Bruno Figueredo para fazer seu Marketing Pessoal e cuidar melhor da sua imagem

Coloque essa tarefa em sua bagagem do ano!

Que tal cuidar melhor da sua imagem em 2014?

Isto é marketing pessoal. É a imagem automática que você cria na mente das pessoas a seu respeito. Algumas pessoas optam por trabalhar o seu marketing pessoal, ou seja, elas se esforçam e criam maneiras de gerar boa impressão na hora certa e fazer o outro percebê-la da maneira como ela deseja. Você imprime no outro a sua marca, suas qualidades, atributos, diferenciais e até seus pontos fracos (defeitos ou pontos a serem melhorados).

Algumas pessoas optam por não trabalhar o marketing pessoal. Mas não tem escolha. Só de não escolher, já escolheu não ter este cuidado com a sua imagem, o que de certa maneira é negativo. O outro pode ter uma imagem errada de você, e isto pode lhe fechar portas.

Já que o ano está começando, que tal priorizar a sua imagem entre os objetivos do ano? Isto porque cuidar da sua imagem lhe abrirá portas e o ajudará a atingir outras metas como uma promoção na empresa em que trabalha, conquista de uma namorada ou simplesmente posicionamento profissional no mercado em que você atua ou pretende atuar.

Trabalhar o seu marketing pessoal nos dias atuais é mais que necessário. Não é forçar a barra, é vender realmente o seu conteúdo, seus valores, seus atributos como profissional, pessoa e cidadão.

É horrível quando uma pessoa tem leitura errada ou distorcida sobre nós. Ficamos chateados. Para evitar este tipo de chateação é que o marketing pessoal deve ser trabalho.

Eu separei 5 passos para você montar o seu plano de Marketing Pessoal:

1) Antes de trabalhar o marketing pessoal é importante saber quem você é e onde deseja chegar.

2) Depois relacione quais são os seus pontos fortes e fracos. Os fracos você precisa traçar planos para minimizá-los. Por exemplo: se você é uma pessoa que deixa para fazer as coisas quando os prazos já estão esgotando. Planeje-se melhor e faça as tarefas assim que elas forem delegadas à você.

3) Depois veja quais são os atributos que você deseja imprimir nas pessoas, os seus diferenciais.

4) Relacione quais são os públicos prioritários deste trabalho de marketing pessoal e em quais momentos você precisa se vender. Por exemplo: quando você é um estudante universitário, um público importantíssimo são os seus professores. Os seus momentos de contato são as aulas, apresentações de trabalho, comunicação no dia a dia por e-mail e redes sociais. Este público é prioritário porque os professores serão os primeiros a te indicarem para vagas do mercado de trabalho. Queimar o filme com eles pode dificultar sua entrada na área que pretende atuar.

6) Em seguida trace o seu plano de ação com aspectos que irá trabalhar. Tenha bem claro o que não pode acontecer, ou seja, os pontos de alertas, que são os pontos que podem prejudicar sua imagem.

Ah! E não se esqueça de tomar mais cuidado nas redes sociais. Tudo que você posta ajuda a consolidar sua imagem. Fotos, textos e até erros de língua portuguesa são ladrões de boa reputação. Tome cuidado!

Fique atento a 4 pontos a serem trabalhados no Marketing Pessoal!

Seu comportamento: o seu procedimento no ambiente real (trabalho, faculdade, comunidade) e no digital (redes sociais). Aqui você mostra seu estágio emocional, se maduro ou se imaturo. Participar de eventos e manter-se atualizado e ativo no seu círculo social-profissional é importantíssimo.

Seus hábitos: suas atitudes diárias (comprometimento ou falta dele, cumprimento de horário, cordialidade, capacidade de trabalhar em equipe, educação, ser sociável entre outros aspectos).

Sua apresentação pessoal: roupas, higiene pessoal, sapato e cuidado com seu corpo. Vestir-se de maneira adequada para cada situação, roupas no tamanho correto, bem passadas e em bom estado de conservação, cabelo limpo com o corte em dia, com bom hálito, perfume agradável, sapatos bem cuidados, postura correta e de maneira respeitosa e com tom de voz correto em cada situação.

Sua comunicação: falar no tom de voz correto, respeitando a língua portuguesa, com um linguajar de acordo com o público que está lhe ouvindo, e saber escrever, se expressar, defender ideias de maneira respeitosa e com afinco. Não esqueça de falar na hora certa e com as pessoas certas. Cursos de oratória ajudam pessoas que têm dificuldades de falar em público e de expor ideias.
Espero ter ajudado!

Se você ainda tem dúvidas, deixe seu comentário que responderei.

Sucesso no seu Marketing Pessoal. Até a próxima!
Blogueiro e professor universitário de disciplinas de Marketing

LEAVE A REPLY