Teresa também está no blog www.clinicaacolher.com

Corações apaixonados e declarações de amor tomam maior visibilidade no mês de junho. Podemos vê-los nas vitrines das lojas, nas redes sociais, nas conversas entre as pessoas. Tudo por causa deles, os namorados.

A palavra namoro, vem da expressão espanhola “estar en amor” que formou o verbo enamorar que originou o namoro que conhecemos nos dias de hoje. O namoro configura-se como uma das primeiras etapas do relacionamento para que o casal possa se conhecer, criar vínculo, intimidade, amizade, dentre outros sentimentos, além do amor. Porém, é um período também para aprender a lidar com outro: com as diferenças, fazer algumas concessões, renunciar outras, estabelecer um compromisso.

É comum ouvirmos que o início do namoro é sempre bom, tudo é mágico, o outro parece ser o par perfeito, e ao longo do tempo a relação fica diferente e com isso vem a frustração. Mas por que isso acontece? Geralmente no início de uma relação, em que as pessoas estão encantadas ou apaixonadas, as dimensões das coisas não são correspondentes com a realidade. Os “defeitos” ou comportamentos desagradáveis que se percebe no outro são minimizados ou quase que negados como se não existissem, e ocorre uma supervalorização das qualidades. Ou seja, um ideal um do outro é construído. Mas o que fazer para construir uma relação mais realista desde o princípio e mais saudável?

Confira 4 dicas para ter uma relação saudável!

1º) É importante que o casal conserve as atividades que faziam antes de se conhecerem, ou seja, continuar praticando esportes, academia, seus hobbys, o relacionamento com os familiares e amigos. Talvez a intensidade seja modificada, porém recomenda-se que não pare as atividades.

2º) Outro ponto importante é a comunicação. Manter um diálogo claro e aberto sobre as vontades e necessidades dos parceiros é fundamental. É comum ouvir “nossa, mas a pessoa sabe do que gosto” ou “ele/ela sabe que isso me irrita”. Nem sempre, as vezes você supõe que outro sabe, porém é necessário falar claramente seus pensamentos e desejos.

3º) A capacidade de negociação e ter flexibilidade é algo muito saudável para uma relação prazerosa. As pessoas são diferentes, e com isso diversos gostos e necessidades. Assim, é necessário negociar sobre os programas do casal, visitas, viagem e ter flexibilidade para aceitar que as suas vontades são tão importante quanto a do outro.

4º) Expresse-se! Seja através de palavras, gestos, atitudes expresse seus sentimentos para o outro. Demonstrar afeto é imprescindível para alimentar a relação.

Comemore esse dia com muito amor e carinho, e como diz a música do Paralamas do Sucesso: “Cuide bem do seu amor, seja quem ele for…”

 

Colaborou: 

teresa cristina 2

Teresa Cristina Martins, Psicóloga Clínica, Mestre em Psicologia Aplicada e Practitioner em Programação Neurolinguística.

Teresa também está no blog www.clinicaacolher.com

 

 

 

 

LEAVE A REPLY