Você sabe escolher a boa parte?

Sabe mesmo???? Muitas vezes a parte que consideramos ser a boa, não é. Nos deixamos levar pela informação superficial, pela cobertura, e não observamos o recheio, que é o principal.

Quando Abraão teve que se separar de Ló, o sobrinho escolheu as campinas. Ele olhou para as facilidades, para a beleza, para o raso. Ele quis primeiramente se proteger, se garantir, ter o sucesso rápido. Ele queria livra-se da pobreza que o rondava. Abraão, consequentemente ficou com a parte “ruim”, que viria a se tornar a melhor.
Quando Marta e Maria receberam Jesus em casa, Marta não parou de trabalhar um só minuto. Maria preferiu aproveitar a presença de Jesus.

Ló quis prejudicar seu tio. Marta quis prejudicar Maria com Jesus. Tá vendo que em escolhas erradas alguém sempre sai perdendo? E aquele que quis ganhar, na verdade perdeu, e perdeu feio?

Existe uma teoria que trata o afastamento e a atração. Muitos querem trabalhar para não morrer de fome, não ficarem a mercê de um governo, não querem depender de alguém (estes querem ficar longe das tristezas da pobreza). Geralmente estes trabalham por um salário. Por outro lado, muitos já trabalham para ter uma vida boa, pra terem fartura, sucesso (esses estão do lado da atração – querem ficar perto do sucesso). Eles trabalham por um sonho.

Muitas vezes as pessoas escolhe a “melhor parte” para se poupar do sacrifício, dos riscos que toda escolha implica, e abrem mão da sua essência, dos seus valores e acabam caindo em contradição.

Escolha de acordo com os seus valores, ainda que aos olhos humanos você possa perder pra ganhar lá na frente.
Estar em paz com sua essência não tem preço, ainda que aja uma guerra do lado de fora.

Coerência é tudo. Contradição é nada

BF veste Lacoste @dondiegoStore

LEAVE A REPLY