De uns anos pra cá, notícias negativas envolvendo o nome Xuxa virou rotina. As pessoas e principalmente a mídia não aceitam: que a “rainha” envelheceu, que a pessoa muda de fase, e que o sucesso estrondoso de uma fase tenha que durar para sempre. A Xuxa foi um fenômeno que faz sucesso até hoje. Já participei de dois eventos com a presença dela, e posso afirmar, que de todos os famosos que já conheci, a Xuxa é diferente. Ela tem algo de especial.

Quando vi que a Xuxa assinou contrato com a Record, e que estava deixando a Globo, falei uau. O mundo realmente está mudando!

Desde a ida pra Record, a Xuxa passou por uma série de mudanças. Ela passou a ser mais digital e ter uma presença forte nas redes sociais. Passou a ser mais desbocada, a falar o que pensa. A Xuxa que por muito tempo foi sozinha, agora não desgruda do Juno (seu namorido). A Xuxa recebeu todo o apoio, inclusive financeiro pra tentar repetir o sucesso do passado, caso isso fosse possível, porque são épocas totalmente diferentes.

A Xuxa que ditou moda e foi tão copiada por tantas apresentadoras no Brasil e no mundo, agora estava copiando uma apresentadora dos EUA (a Ellen Degeneres). Que estranho!!! De referência, ela passou a ser uma cópia. Das roupas aos gestos, do cenário aos quadros. Tudo aquilo causou estranheza, não decolou no IBOPE, fez ela trocar de diretor, e muda pra cá e muda pra lá. Não deu certo.

No começo do ano, Xuxa ressurgiu agora num programa em que famosos competem dançando. O All Star branco, aquelas roupinhas e terninhos de Ellen Degeneres sumiram. Aquele cenário lindo acabou. Agora era um cenário de reality show, com muitas cores e luzes. E a Xuxa, que por muito tempo falava o que queria, agora tinha que ler um teleprompter. Isso causou estranheza, mas estava gostoso ver a Xuxa ter frio na barriga de novo. Ela respeitava os jurados, mas dava sua opinião. A Xuxa se emocionava com os participantes. Dançava e ria loucamente. Os gritinhos de felicidade. Caraca, a Xuxa pulava de alegria com o crescimento de cada participante. A cada segunda-feira, Xuxa aparecida com um vestido mais estravagante que outro. De repente a Xuxa me aparece com aquela bota branca acima do joelho, sucesso nos anos 80 e 90. Enfim, depois de alguns meses, a Xuxa voltou a ser a Xuxa.

Ela deixou de copiar, e resgatou a Xuxa que o Brasil inteiro amou. A Xuxa com brilho, com roupa estravagante, com estilo até carregado, com botas e sorridente. É isso que esperamos dela, galera. Ela nos acostumou mal, rsrsrs. A Xuxa humana, que fala o que todo mundo falaria. Que grita, ri, pula e empolga. A Xuxa que sorri com olhos, que transmite verdade e aquela luz de uma pessoa realmente feliz.

O programa Dancing Brasil resgatou a Xuxa que aprendemos a amar. Ela sim, foi a grande vencedora desse reality.

Quais lições nós temos com a história da Xuxa no Dancing Brasil?

  1. Que podemos até ter referências, mas não precisamos copiar ninguém. Temos essência, e o que vem de dentro é o que toca as pessoas. O verdadeiro cativa.

 

2. Ser natural e espontâneo faz de você um ser único. Aprendemos a amar a Xuxa pelas desbocagens dela (Senta lá, Claudia é um velho exemplo). Temos que mudar pra melhor, claro, mas não perca sua espontaneidade e essência jamais.

 

3. Existe vida fora da zona de conforto. A Xuxa trocou a Globo (a mais desejada) pela Record. Em alguns momentos na vida, encarar novos desafios faz bem, muito bem. Existe felicidade e vida fora da grande e empresa mais forte. Mais vale a experiência.

 

 

4. O dinheiro não é tudo, quando o tratamento não é mais o mesmo e a rotina já tomou conta. Xuxa na Globo já era uma relação desgastada e não empolgava a apresentadora. Já cheguei nessa fase, de ter um bom salário mas não viver mais desafios profissionais. É horrível acordar e não ter motivação para o trabalho. Isso passou, ufa!!! Inspire-se na Xuxa, caso esteja nessa fase. Dinheiro não é tudo. Faça aquilo que te motive, mesmo ganhando menos.

 

 

5. Não adianta encarnar um personagem. Você precisa ser você, e em todas as fases da vida. A Xuxa envelheceu e se perdeu. Na ansiedade de se encontrar, ela tentou ser a Ellen Degeneres brasileira. Mas só foi feliz apenas quando se reencontrou com ela mesmo. Quando isso aconteceu, ela teve forças de olhar nos olhos do seu público, a assobiar com os dedos, a gritar de emoção, a abraçar com calor.

 

6. É preciso acreditar. Mesmo que você tenha se desencontrado, assim como a Xuxa, continue sua busca. Uma hora você se reencontrará.

 

7. Seja grato!

Quando acabou o último episódio de Dancing Brasil, Xuxa participou do Porchat e falou lindas palavras: ela disse que está muito feliz, mas que gostaria de dar mais para a casa que a recebeu com tanto carinho. Ela quer dar mais IBOPE, mais faturamento, mais alegria pra Record, porque a RecordTV acreditou nela. Olha a sinceridade de um ser humano com 33 anos de televisão, de ser humilde e reconhecer que ganha muito, mas que ainda não entrega tudo, mas que quer entregar, quer melhorar e quer surpreender. A gratidão é um dos maiores atributos que um ser humano pode ter. E a Xuxa deu uma aula disso. Até coloquei o vídeo abaixo.

 

Viu? Aprender com os erros dos outros é uma ótima estratégia, ainda mais quando aprendemos com um ser tão iluminado e especial como a Xuxa.

1 COMMENT

  1. Excelente análise, vc conseguiu fazer, Bruno!
    Xuxa conseguiu dar a volta por cima da melhor maneira, sendo ela mesma e reconhecendo com humildade, as oportunidades que a vida lhe da.

LEAVE A REPLY