O Linkedin é a rede social mais relevante para o mundo dos negócios. Um currículo online com todos os benefícios de uma rede social, como networking, datas importantes, grupos temáticos, conteúdos e possibilidade de interação com profissionais incríveis.
O grande problema é que a maioria dos usuários criam uma conta no Linkedin mas ela fica abandonada.
Deixar esse perfil atualizado, com as informações corretas e ser engajado na rede pode faze-lo crescer em sua carreira.

Que tal se destacar no Linkedin? Separei 8 dicas!

1) Imagem e foto

A primeira impressão é a que fica, inclusive na sua foto de perfil e na capa do seu Linkedin.

Portanto use fotos profissionais, com boa iluminação e roupa adequada para o seu segmento de trabalho. Se você trabalha com algo relacionado a criação ou conteúdo, não precisa ser algo muito formal, diferente de quem atua na área de direito ou financeira. Neste caso, o uso de camisa ou terno torna-se fundamental.

2) Nome e identificação profissional

Padronize o seu nome em todas as redes sociais. Use seu nome e o seu sobrenome mais conhecido ou que prefere. Não use apelidos, a não ser que ele tenha se tornado o seu sobrenome no mundo dos negócios. Mesmo assim use o apelido entre parênteses.
Quanto a identificação profissional, o ideal é não utilizar o seu cargo atual como referência, mas como você se identifica dentro das categorias com que trabalha. Não é necessário apontar se é júnior, pleno ou sênior, mas tentar tornar isso amplo. Ao invés de se posicionar como, por exemplo, analista de sistemas júnior, use profissional de análise de sistemas. Não faça parte do mundo fantasioso onde todo mundo parece ser um profissional top apenas no Linkedin.

Assim como o Google, o LinkedIn também é uma ferramenta de buscas baseada em palavras-chave. Logo, quanto mais palavras relacionadas a sua área de trabalho, melhor ranqueado estará o seu perfil quando algum recrutador estiver em busca de profissionais na rede social.

3) Edite o seu endereço

Ao criar um perfil no LinkedIn, o endereço (link para a página) geralmente é acompanhado de alguns números. Além de dificultar a busca, também é algo que empobrece esteticamente o perfil do usuário. É só seguir o passo a passo.

1- clica em eu;

2- configuração e privacidade;

3- Nome, localidade e setor;

4- alterar;

4) LinkedIn Premium

A versão premium oferece recursos excelentes para quem está em busca de um emprego ou contratação. Uma forma de expandir seu negócio. Além de poder entrar em contato diretamente com recrutadores e empresas, o posicionamento no ranking aumenta “naturalmente” e os requisitos das vagas ficam ainda mais claros: é possível ver quais são as competências procuradas e se as possuir, incluir em seu perfil e pedir para que alguém as referende.

5) Sumário

Não se prolongue muito. Use de cinco a seis pontos para contar quem é você profissionalmente. Procure informar o seu tempo de atuação no mercado, seu nível hierárquico, reporte sua formação acadêmica e principalmente suas responsabilidades e quais foram os resultados alcançados. Se caprichar aqui, conquistará o recrutador para continuar a ler o seu perfil.

6) Experiência e Experiências voluntárias

Como a rede social não é um currículo com limitação de número de páginas, conte tudo que o recrutador precisa saber e lembre-se de incluir palavras-chave que te posicione melhor no ranking de candidatos. Os cursos devem ser posicionados a partir do mais recente. Se você já fez muitos cursos, selecione aqueles que são mais solicitados pelo mercado. Cursos antigos, obsoletos ou “queimados” podem ficar de fora.

Recrutadores internacionais valorizam muito  as experiencias voluntárias, pois dizem muito sobre quem você é e sobre o seu papel na sociedade. Caso você tenha, essa é uma ótima maneira de colocar seus resultados fora do ambiente profissional. Causas sociais mostram um lado bonito do ser humano e podem fazer diferença na hora de uma seleção.

 

7) Competências e Recomendações

Atualize as suas competências com frequência e peça aos seus colegas para validarem essa informação comentando em seu perfil. Isso irá melhorar e muito o seu desempenho ao se candidatar para qualquer vaga, e também uma validação importante, principalmente de profissionais que estão em níveis acima de você. Solicite, também, recomendações de pessoas que trabalharam com você: gestores, pares, subordinados, clientes. Esses são grandes diferenciais em um perfil campeão. O inglês é um requisito importante para todas as empresas que contratam atualmente. Se você ainda não sabe, tá na hora de procurar a Wise Up mais próxima de sua casa e se matricular. Você vai aprender inglês para negócios, com uma metodologia moderna e dinâmica que mistura um Coaching com Pós-Gradução na área de Recursos Humanos, Inovação e Marketing.

 

8) Realizações e Interesses

Nesse item se encaixam organizações em que você está associado, prêmios, cursos, idiomas, entre outros. Lembre-se que inglês é um requisito importante para todas as empresas que contratam atualmente.
Os interesses se baseiam nas coisas com que você interage dentro da rede social: suas influências, publicações e empresas que você curte, os grupos em que você faz parte e até escolas. Todas as suas interações no LinkedIn fazem parte da vitrine que é o seu perfil, além das experiências profissionais, recrutadores procuram por pessoas que saibam se relacionar e se atualizar.

Participar atividade de grupos do seu segmento de trabalho, interagir nos posts com comentários pode despertar a atenção de pessoas que trabalham na hora. O que pode abrir portas de trabalho e oportunidades profissionais.

Gostou das dicas?

Agora corra pro Linkedin e deixe seu perfil ainda melhor.

Te desejo muito sucesso.

Abraços,

Bruno Figueredo.

LEAVE A REPLY