soluçao-para-brigas-casamento-namoro

Em seis anos de casado tive pouquíssimas brigas.  Não somos perfeitos e temos muitas diferenças, mas percebo que muitas brigas se tornam frequentes pela falta de renúncia de um para com o outro.

Aconselhando um jovem casal de namorados que tinha um futuro brilhante e que queria terminar a relação, perguntei o quê um não gostava no outro. Para ficar mais fácil, pedi aos dois para que citassem 3 pontos que não gostavam no outro.

Para minha surpresa eram coisas pequenas. O cara listou 3 defeitos da namorada, sendo que 2 deles eram praticamente a mesma coisa. Já a namorada teve dificuldades em listar os 3 defeitos do namorado que o faziam brigar com frequência. Ela conseguiu apenas 2.

Por ser algo frequente entre eles, propus ao casal uma dinâmica de 3 semanas antes de tomarem a decisão final de acabar com o namoro ou seguir firme e forte rumo ao casamento.
 

Cartão vermelho para a intolerância.

A dinâmica foi simples. Cada um andaria com dois cartões no bolso, um amarelo e um vermelho, com funções parecidas com as do futebol. Quando o outro fizesse algo listado como defeito que irrita, o que ficou chateado não falaria nada pra não gerar discussões, apenas levantaria o cartão amarelo.

Caso o cartão amarelo fosse levantado 3 vezes devido o mesmo problema, a relação poderia acabar imediatamente.
 

Identificando o problema.

Depois de listado e falado os defeitos que ocasionavam brigas e vários dias sem comunicação entre o casal, ficou mais fácil um compreender o outro.

Muitas vezes perde-se tempo discutindo a ponta do problema ao invés da fonte. Em um problema de vazamento de água, o problema não é a água desperdiçada, mas o buraco que gera o pingo da água, que ao longo de dias vai resultar em um grande desperdício.

Muitos casais não comunicam, não são claros para chegar e falar “olha, eu não gosto disso ou daquilo”. E por achar que o outro sabe, vive se irritando quando o problema se repete.

 

A criação de parâmetros (cartões e seus valores)

Quando criamos limites (cartão amarelo e cartão vermelho) já despertamos no outro parâmetros/níveis de tolerância. No caso deste casal que aconselhei, o cartão amarelo foi usado poucas vezes, e toda vez que era usado o casal ria e logo quebrava o clima chato.

 

Seu casamento ou relacionamento está em perigo?

Pedir ajuda sempre é um ato de humildade. As vezes o casal está passando por um problema tão pequeno, mas como os dois estão tão afogados na situação que não conseguem achar uma solução que está logo ali.

É preciso pedir ajuda para quem é mais experiente, pra quem tem domínio do tema ou simplesmente pra um amigo que você admira a relação.

Livros, terapeutas e dinâmicas ajudam sim a melhorar a relação.

Ter um diálogo aberto, sem troca de farpas também ajuda a elencar os “inimigos” do casal. Quando você conhece seu inimigo fica mais fácil combater e usar armas mais potentes.

 

Uma lição básica!

Lembre-se: o inimigo é do casal, então combata o problema e não aquele que gera o problema.

Jamais diga “você me irrita porque atrasa toda vez”. Traga o problema para o seu lado: “Eu tenho dificuldade em lidar com atraso, me ajude!” Você falou a mesma coisa sem ferir o outro. Você criticou a atitude, não a pessoa.

 

E aí, bora usar o cartão amarelo e vermelho pra vencer essa fase?

Depois compartilhe comigo o resultado. Espero que seja tão positivo quanto foi com este casal que está feliz da vida.

LEAVE A REPLY