2011 com certeza foi o ano dos sites de compras coletivas no Brasil. Eles se fortaleceram e ganharam espaço na mídia e nas indicações de pessoa para pessoa. Surgiram milhares do tipo. Era oferta que não acabava mais. Boas mesmo, vi poucas. O negócio foi desacelerando, mas ainda é grande. Muitos players saíram do mercado e hoje não vejo praticamente ninguém mais falando disso. No segundo semestre este tipo de modalidade ganhou força com a criação dos sites de compras coletivas segmentados, como é o caso do Hotel Urbano.

Com um população online beirando os 80 milhões de brasileiros, os negócios na web sempre apresentam números assustadores de grande.

Segundo relatório apresentado pelo agregador de sites de compras coletiva, o Save Me (que faz parte do grupo Buscapé), novembro foi o mês dos R$ 114 milhões de reais de faturamento pelos sites desta modalidade.  Se quem comprou tivesse pagado o valor cheio (100% do valor real, que nem sempre é real assim), esse valor chegaria a R$ 313 milhões. Foram vendidos cerca de 2,2 milhões de cupons, com um ticket médio de R$ 52,74. Veja mais informações no infográfico abaixo.

O Save Me lançou o InfoSaveMe, um site focado em informações do mundo de compras coletivas. Toda semana são divulgados vários dados que nos ajudam a entender o comportamento deste mercado. Se você se interessa por este tipo de leitura ou análise, acesse www.infosaveme.com.br

Compras Coletivas no Brasil

Está no Twitter? Acompanhe as atualizações do Joga no Google. Siga @brunofigueredo

LEAVE A REPLY